terça-feira, 11 de outubro de 2016

Wislawa Szymborska

(...) o que motivou Szymborska terá sido o desejo de pensar, nos poemas, o que não está nas imagens, visto que elas são mudas. Isso é evidente em grade parte dos textos e, especialmente em dois, que abordam a questão da História. Um deles é «A primeira fotografia de Hitler», um poema espantoso no qual o tom chocarreiro e bem humorado das referências descritivas ao «bebezinho Adolfo Hitler (...) sublinha, por contraste irónico, a monstruosidade da personagem e da sua acção assassina e brutal.

Luís Filipe Parrado e «Descrever este voo e não acrescentar a última frase», Cão Celeste, nº 4, Novembro, 2013


Sem comentários:

Publicar um comentário